Quero


Quero um olhar, um sorriso, um cantar
Um estar lânguido ao deparar-me
Com beleza tua, tão sublime
Que fascina, fere o âmago
Quero uma palavra, um gesto
Ou apenas tuas mãos
Enroscando-se em meu corpo
Desarmando-me e levando-me
Ao cruel desatino de desejar
Mergulhar minha língua em tua boca
Oceano imensurável de anseio
Quero teu corpo suado
Sobre meu em ardente brasa
Queimando de paixão e amor
Que alimentam minh´alma
Nesse mais que firmamento instante
Quero ouvir murmúrios de prazer
Gritos antes suprimidos
Por estarmos impedidos pelo destino
De saciarmos nossa quimera
Quero êxtase no fim
E cansados de amar envoltos
Um no outro almejando fôlego
Começar tudo de novo 

Comentários

Postagens mais visitadas