segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Acabou... Enfim


De todo o processo,somente o que restou foram as 
lembranças...
Hoje não há certezas como nunca houve, é um não 
constante...
Será insistência em algo que durou o tempo necessário ou 
será o destino querendo provar alguma coisa...?
Se houver uma análise, foi uma entrega individual...
Talvez o rumo das coisas não fosse o previsto, mas sim o 
esperado...Não sei se por você, mas sim por mim...
A questão de criar oportunidades para algo tão resumido, 
para algo que se refere ao quem sabe um dia, as vezes até 
machuca...
Sentimentos que não são expostos por medo, acabam por 
calar-se eternamente...Acabam por congelar-se sem fogo 
para derretê-lo...
É fácil dizer eu quero, eu sinto...
Mas os verbos não são mais suficiente para sustentar 
distâncias e desencontros...
As coisas acontecem...
Fazemos as coisas acontecerem sim, mas quando é pra ser...
Qual é a sensação?
Umas das piores, porque a sensação que fica é que muitas 
atitudes poderiam ter sido tomadas...
Mas não foi...
Tudo foi no limite...A intensidade fez parte mas logo logo 
se acabou...
Restou um querer, eu sei...
...Mas eu merecia mais, eu queria mais...
Me conformei com o que tive, não tive coragem de dizer o 
que eu realmente merecia por medo de perder...
Mas cada pessoa age de acordo com o que pensa a respeito 
de algo...
...Pior ainda é saber que  eu poderia ter muito mais de 
você...E não tive!

Nenhum comentário:

Postar um comentário