Ressuscitando o amor...


Com o tempo, as amarras, lentamente,
estavam se corroendo pelas intempérie
sem estarem entesadas ou intencionadas
pelos limos, pelo sol inclemente
Pelas tormentas da vida... amarras folgadas
consentidas... inconscientemente permitidas
em águas paradas...convivência assegurada
mas quando vem as tormentas carregadas de paixão
As amarras tentam.. resistem...
mas devido a fraca atenção...se rompem
a nau se solta...com leme sem direção
madura... faz água... mas navega
Rumo a uma grande ilusão
nas tempestades da paixão
movido pela liberdade... pelo renascer
abastecida de ímpeto do coração.
Doce ilusão... arrebatadora paixão
a passionalidade no timão
combustível libido, alimentado pela atração
tendo apenas um destino... ressuscitar o coração.

Comentários

Postagens mais visitadas