quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Vida de ilusão



São noites, e noites sem sono;
Pensando neste triste abandono.
O que fizeste comigo, o que fizeste conosco?
Era um amor puro e verdadeiro, como pode terminar assim.
Sem um adeus, sem uma carta de despedida.
Hoje vivo uma vida de ilusão, achando que um dia você vai voltar, pra esse pobre coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário