Temores



Dia após dia venero-te,
Nestas tardes mornas de amor sublime
Sonora paixão a flutuar.
São devaneios buscando eternizar-te.
O coração que ama-te em plenitude
Ao som de uma lágrima extasia,
O que será pra sempre o irreversível.
Sonhos meus que a noite vaga,
Na madrugada o medo esmaga.
Na pureza desse amar-te sou energia
Que felicidade inebria.
Temo perder-te minha paixão
E se um dia te perco
Desfaleço nessa ilusão.

Comentários

Postagens mais visitadas