terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Sua voz



Voz macia, suave... fantasia...
voz ardente como você diz de menina pequena...
singelos traços, num gesto involuntário e....
sem explicação é como canção de ninar...
suave como a brisa que vem do mar... 
brincar já não consigo...
eu tento eu finjo eu busco...
na sua voz a distância encurtar...
parece que foi ontem, adormeço e sonho...
que um dia pessoalmente te ouvir...
sem me iludir...
nos meus pensamentos explodir...
a sensação maravilhosa... 
emocionante nascer outrora...
a toda hora poder te ouvir...
já não consigo disfarçar, ponho me a pensar...
e tento no meu coração guardar nem que seja num click...
sua voz me permite a saudade matar...
naquela voz doce, que chega até meus ouvidos...
e confesso que até consigo...
nem que seja por alguns segundos te visualizar...
bem agora me despeço... 
a DEUS eu peço pra que outro dia possa te escutar...
sem fantasiar, sem mesmo te encontrar...
vou pra sempre te guardar...
no fundo do meu coração.. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário