sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Como quero



Como eu quero tua boca na minha;
teus braços em minha volta,
e no teu calor de homem,
meu corpo se aninha.
Como eu quero apenas um afago;
nada de simples, nada de pequeno,
e sim toda tua força, todo teu veneno,
que me entorpece, como se eu tivesse tomado um trago.
Como eu quero a tua declaração;
apenas digas que me amas,
deixa ir embora teu orgulho,
faças feliz o meu pobre coração!
Como eu quero, assim espero acontecer;
mas não se demore muito
não me aflija mais,pois um dia meu amor por você pode morrer. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário