Amor verdadeiro



Falar de amor, meu amor.
Falar de amor é fácil pra quem não tem sentimento, ou pra quem não o tem reservado e guardado no peito especialmente para alguém. 
Difícil é querer compreendê-lo. 
E mais difícil ainda, é sentir a dor da sua ausência da noite para o dia dentro do coração e da alma.
Essa sensação de dor e tristeza é terrível. 
Ela insulta os nossos olhos para atrair as lágrimas quando menos esperamos. 
Ela provoca o silêncio dos nossos pensamentos, na 
intenção de nos levar ao encontro de uma profunda solidão quando estamos em casa ou em algum lugar à procura das respostas das nossas perguntas e da correção dos nossos erros.
Imaginar o amor e vive-lo, é completamente diferente. 
Na imaginação, o amor é só fantasias e sonhos de que vamos encontrar a pessoa perfeita para amar e com felicidade plena. 
Mas não é isso que acontece. 
Na vida real é tudo o contrário da nossa imaginação ou dos nossos sonhos. 
Nós conhecemos alguém... 
Envolvemos-nos acreditando que é a pessoa certa para ser amada... 
Confidenciamos nossos segredos crendo que ninguém mais vai saber, e, é aí que cometemos o primeiro erro de uma relação, de um amor. 
Nós misturamos o amor com o desejo e o prazer de estar dividindo cada segundo de vida com a pessoa que escolhemos estar do nosso lado. 
Essa mistura de amor, desejo e prazer, se transforma em sentimentos de dor, de mágoas, de sofrimento e vingança, quando perdemos a esperança de que vamos reconstruir a 
vida ao lado de quem amamos sem brigas, sem ciúmes, sem desavenças ou conflitos na vida real.
É assim que acredito ser o amor verdadeiro. 

Comentários

Postagens mais visitadas