Ainda te amo



Em algum lugar do passado, encontrei com a tal felicidade.
Ela bateu na porta do meu coração, entrou, e me falou:
pegue esta chave, feche a porta, e depois a jogue fora, mas eu, desacatei, a chave guardei.
A felicidade era o amor, o amor, era você.
Amor inocente, puro, envolvido de cumplicidade,
sonhávamos com a eternidade, buscávamos o infinito,as próprias estrelas brilhavam mais ao presenciar nosso amor..
De mãos entrelaçadas pelos verdes campos, andávamos,o vento soprava uma doce e suave melodia de amor,aumentando ainda mais nosso querer.
As flores exalavam ainda mais aromas e perfumes
quando teus lábios num beijo quente uniam-se aos meus.
O tempo passava, mais e mais eu te amava,
mas meu querer não foi tudo,meu sonhar insuficiente, te perdi.
Não acreditava que nessas encruzilhadas da vida
uma cilada do destino me aguardava, você me deixou,desesperado meu coração se quebrou, o encanto, terminou.
Agora apenas as lembranças, recordações de nós dois,do que foi a felicidade,
dos momentos que acreditávamos serem eternos, 
o sonho de um amor sem fim.
Tudo se acabou,
como o dia que se vai com a chegada da noite,
como a noite que se vai com o novo amanhecer,
e mesmo assim sinto o quanto ainda te amo.
Ainda te amo, muito além do teu adeus,
além do oceano, do imenso infinito...
O caminho que seguíamos juntos,
em duas estradas distanciadas se partiram,
mas assim mesmo, te amo.
Te amo, sempre te amarei,
nas lembranças que acompanham meus dias intermináveis,nesta saudade que não deixa as lágrimas conterem-se ao brotar nos olhos, rolar na face, e nos lábios morrerem.
Você me esqueceu, mas ainda te amo,
sigo meu destino, por ti chamando,
na ilusão que em algum lugar do futuro,
o passado perdido, volte a ser o presente feliz,
pois sigo te amando, sempre te amando.
Ainda te amo. 

Comentários

Postagens mais visitadas