sexta-feira, 21 de setembro de 2012

RUÍNA



Arruinaste minha vida,
estraçalhaste meus sonhos...
Mesmo assim...
armei-me de forças,
ao saber que irias partir...
Implorei pro meu orgulho
que me ensinasse a sorrir e
permitisse aceitar a dor...
do teu evidente desamor.
Mesmo assim, chorei...
Hoje, quero acreditar que te esqueci...
Mesmo invadida por iminentes recordações.
Se existem coisas que o coração não entende,
ah ! muito menos eu...
Entrei no jogo da vida,
incorporei a máscara da indiferença.
Armei-me de forças, outra vez.
Fechei meus olhos, para não ver tanta solidão...
e te deixei partir... dali... e da minha vida.
Talvez, essa falta que hoje sinto de tudo...
e todo esse vazio que me presenteaste...
seja o requinte necessário,
para debelar todo esse amor.
Meu orgulho me deixou sem fala...
Mas, em meu silêncio...
Te disse adeus.

Um comentário:

Obrigado por você existir !!!

Escolhi você, porque faz parte do rol de amigos que sempre que possível, se faz presente em meu espaço. Escolhi você, porque me faz senti...