sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Continuo o Mesmo



"Foi por causa de um olhar
intenso como a luz solar,
não pelas noites em claro.
Foi por gostar de quem eu era
quando do seu lado estava,
não pelas mentiras inventadas.
Foi pela louca paixão,
pelo arrepio descontrolado,
pelo tremor dos lábios,
pelo choro prazeroso.
Aquelas noites ainda continuam,
o sol ainda brilha,
eu continuo o mesmo,
bobo, fanfarrão, companheiro, amante,
é eu quase nada mudei,
e você por onde anda? "

Nenhum comentário:

Postar um comentário