sexta-feira, 15 de junho de 2012

Ao meu amor...



Mesmo abrindo uma ferida
Dentro da alma, os golpes seus
No amor há muito de vida
E sempre um pouco de Deus...
De tanta frase bonita
Que a gente escuta ou lê
Sempre essa a mais bendita:
"Gosto muito de você"
Amor, palavra que inspira
Todo um mundo de ternura
No fundo é a eterna mentira
Que não mata, mas tortura
Vem!! Apressa os teus passos
Morrendo estou de desejo ...
Com sede dos teus braços
E com fome dos teus beijos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário