sábado, 16 de junho de 2012

Aconchego



Voltas para o meu aconchego
meu corpo inteiro te saúda 
e quando teu olhar me desnuda 
entrego-me a ti, num chamego. 
Tua mão sempre atrevida 
cura rápido aquela ferida 
que tua ausência deixou.
Pata ti, sou toda amor! 
Avisei-te que não acharias
quem te amasse igual a mim .
entreguei-me a ti com loucura. 
Usei os meus carinhos e beijos 
manhas, artifícios e doçura 
para satisfazer os teus desejos. 
Abraçados, plenos de emoção e amor
sentimos o corpo vibrar de tesão
e felizes, mergulhamos nessa paixão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hoje

Não deixe para amanhã o amor que você pode expressar hoje. O tempo é traiçoeiro… nunca sabemos de antemão, a favor ou contra quem ele con...