terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Morrer de amor



Quero morrer de amor,
Assim sendo não sentirei a morte,
Quero morrer de amor,
Assim terei dádiva de Deus “a sorte”,
Quero ser cada vez mais intimo e profundo,
Lamber o seu suor como se fosse mel,
Ser o seu serviçal o Maximo que pude,
Saboreando a sorte,
Antes que nada mude,
Só assim em vida terei o céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hoje

Não deixe para amanhã o amor que você pode expressar hoje. O tempo é traiçoeiro… nunca sabemos de antemão, a favor ou contra quem ele con...