quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Mil pedaços



Eu não me perdi
E mesmo assim você me abandonou
Você quis partir
E agora estou sozinho
Mas vou me acostumar
Com o silêncio em casa
Com um prato só na mesa
Eu não me perdi
O sândalo perfuma
O machado que o feriu
Adeus meu grande amor
E tanto faz
De tudo que ficou
Guardo um retrato teu
E a saudade mais bonita
Eu não me perdi
E mesmo assim ninguem me perdoou
Pobre coração,quando o teu
Estava comigo era tão bom
Não sei porquê
Acontece assim é sem querer
O que não era pra ser
Vou fugir dessa dor
Meu amor,se quiseres voltar,volta não
Porquê me quebraste em mil pedaços...

Nenhum comentário:

Postar um comentário